Banco central americano faz seu papel

Conforme mostrado aqui, o banco central americano (Fed) já reduziu em US$74bi o tamanho do seu balanço. Isso equivale a uma redução de 1.8% em 6 meses, algo em torno de 3% da meta. Em torno de 60% dessa redução são títulos emitidos pelo governo, cujos dólares retornm aos cofres do banco. Como do nada vieram, ao nada retornam, simplesmente deixando de existir. Outros 40% são hipotecas em geral imobiliárias.
Com o Fed retirando-se aos poucos do mercado, outros players tomam o seu lugar, e com custo de capital mais elevado devem requerer retornos maiores, prazos menores; ou seja menos risco ou mais prêmio por ele.
As taxas de juros de mercado devem subir, diminuindi o ritmo de novos negócios, em especial os com geração de caixa mais dúbia ou a mais longo prazo. Este processo costuma ser desinflacionário, pois inibe o consumo e produção. Também costuma ser recessivo.
ClubeFinanceiro; invista sozinho, informe-se conosco.

bender

View posts by bender
analista gráfico de ativos financeiros. ex-cliente de Home Broker para ações e seus derivativos. desenvolvedor de algoritmos para previsão de séries temporais financeiras. administrador deste forum.
Scroll to top