Recessão Já.

De acordo com a matéria do site ZeroHedge.com, a taxa de calote (default rate) dos títulos de dívida corporativos americanos tem aumentado, atualmente em 3%. https://www.zerohedge.com/news/2018-05-25/moodys-warns-particularly-large-junk-bond-default-avalanche-rates-rise Este valor é discutível, pois ele gradativamente excluiu os setores de energia, gás e óleo. Assim, o índice geral recuou de 5% para 2% ao longo de 2016....

Años de Soledad

Um pouco mal contada a situação da argentina. observando-se seus indicadores, eles estão bastante normais, alguns melhores do que os nossos. Exceção faz-se da inflação de 25% ao ano, que com juros de 40% ao ano ou mesmo os 30% ao ano anteriores, tende a regredir. A única explicação que encontro é o vencimento...

Banco central americano faz seu papel

Conforme mostrado aqui, o banco central americano (Fed) já reduziu em US$74bi o tamanho do seu balanço. Isso equivale a uma redução de 1.8% em 6 meses, algo em torno de 3% da meta. Em torno de 60% dessa redução são títulos emitidos pelo governo, cujos dólares retornm aos cofres do banco. Como do...

A mão que balança o berço

O que faz as ações subirem? Apenas nos primeiros 45 dias de 2018, US$171bi foram gastos pelas empresas comprando suas próprias ações nas bolsas americanas. Para se ter uma idéia, este valor supera o volume em todo o ano de 2009, menor valor da série. A recompra das ações é em geral feito com...

Até quando sobe o mercado?

Tem sido surpreendente o desempenho do mercado de ações nos últimos anos. Os EUA estão no maior ciclo de expansão registrado, e o mercado triplicou desde o último fundo na crise de 2008. Cada novo record trouxe mais céticos ao mercado, a tal ponto que estes quase não mais se encontram. O mercado continuará...

Scroll to top